História

Construída em 1780, no fim do Ciclo do Ouro, antes mesmo que o café dominasse a economia do país, a casa bandeirista era mais simples do que as vultuosas mansões dos “barões” do café, mas não por isso menos importante.

A história nos conta a importância das “entradas e bandeiras”, que abriram o caminho para a colonização do interior do Brasil. A casa do bandeirante teve um papel muito marcante na época, pois era parada obrigatória para todos os viajantes e aventureiros que por ali passavam, em busca de um pouso, água e comida.

Ao longo de todos estes anos, a sede da fazenda nunca perdeu as características arquitetônicas presentes nas construções da época, como o pavimento único, com sala, escritório e quarto da visita na frente, enquanto as laterais e os fundos eram ocupados pela família, sendo que, internamente, as alcovas sem janelas protegiam as moças solteiras da vista dos visitantes.

Foram incorporadas à arquitetura original a cozinha, os banheiros, as lareiras e uma grande varanda, bem mais recentes, e imprescindíveis para o convívio com o mundo moderno. A antiga tulha foi totalmente restaurada e transformada num Home Theater com sala de jogos, com um grande cômodo e vestiários.

Até hoje integrada no campo, a fazenda, cercada das águas do rio Lageado que formam um grande açude na sua frente, traz as lembranças dos tempos primórdios, prova viva de nossa história.

@Copyright 2013 | Fazenda Lageado | Todos Os Direitos Reservados.

JoomSpirit